Cresce o número de golpes com aposentados e pensionistas do INSS

InícioNotíciasNotícias FAPESCresce o número de golpes com aposentados e pensionistas do INSS
Previdência alerta sobre golpes telefônicos com aposentados
Diante do aumento de casos de golpes com pensionistas e aposentados, a Secretaria de Previdência Social emitiu um alerta contra fraudadores que se passam por representantes do órgão para oferecer benefícios e extorquir os segurados. Em 2016, foram feitas cerca de 947 denúncias e, em 2017, esse número chegou a 1.222, um acréscimo de 30% dos casos. 
 
De acordo com a instituição, os criminosos telefonam para os segurados, se passam por integrantes do Conselho Nacional de Previdência (CNP) e oferecem algum tipo de benefício financeiro. Geralmente, eles reforçam que o aposentado ou pensionista precisa receber valores atrasados, disponibilizando, assim, um número de telefone para a pessoa entrar em contato para receber o dinheiro. Quando a vítima faz a ligação, suas informações pessoais são solicitadas, além de um depósito bancário para liberar o suposto pagamento – que não existe. 
 
Houve registros de que foram enviadas cartas de uma falsa “Autoria Geral Previdenciária”, convocando o aposentado ou pensionista para uma “Chamada de Resgate”, na qual é apresentado o direito de sacar valores acumulados. Outras vezes, os fraudadores enviam ofícios e comunicações em nome da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) mencionando o direito de resgate de contribuições de planos de aposentadoria complementar.
 
A Previdência Social garante a invalidade desses contatos e orienta que as vítimas procurem a polícia, façam um boletim de ocorrência e informem à Ouvidoria Geral da Previdência Social sobre o ocorrido. Por isso, caso receba alguma abordagem semelhante, não efetue depósitos bancários e não disponibilize seus dados pessoais. 
 
 
Fique alerta:
 
- A Previdência Social não pede dados pessoais por telefone ou e-mail.
 
- Nunca forneça informações pessoais para terceiros.
 
- Não deposite quantias em dinheiro para ter direito a algum benefício previdenciário, pois os serviços da Previdência Social são gratuitos. 
 
- Em caso de dúvida sobre o INSS, ligue para a Central 135 ou acesse o site da Secretaria da Previdência Social (www.previdencia.gov.br).
 
 
Fonte: Previdência Social