Uber, táxi ou carro: o que considerar ao escolher uma opção de transporte?

InícioEducação Financeira e PrevidenciáriaNotíciasUber, táxi ou carro: o que considerar ao escolher uma opção de transporte?
Homem entre um taxi e um carro executivo
Por Brasil Econômico 
 
Por diversos motivos, a locomoção em grandes cidades sempre é uma questão de muito planejamento. Seja por conta do tempo que será gasto no trânsito, do conforto esperado pelo passageiro ou do valor gasto com a viagem. Com dificuldade de aliar todos os itens em somente uma opção, muitos têm dúvidas sobre como definir qual a melhor alternativa de transporte: Uber, táxi ou carro próprio? Saiba que a opção mais barata pode não ser a mais recomendada para o seu objetivo.
 
De acordo com Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), o meio de transporte ideal é o que melhor se ajusta às necessidades e ao bolso do consumidor. "É preciso levar em conta as necessidades da pessoa ou família, sua segurança, comodidade e tempo disponível para se locomover entre um ponto e outro", explica. Pensando nisso, o educador financeiro preparou uma lista com os principais aspectos a serem analisados antes de tomar uma decisão entre Uber , táxi ou carro próprio. Confira:
 
Trabalho x Casa
Ao mesmo tempo em que morar próximo ao trabalho contribui para o aumento das despesas com moradia, a opção também ajuda a reduzir os gastos com transporte. Quando o deslocamento é curto e rápido, a escolha por Uber ou táxi costuma ser a opção mais em conta. Nestes casos, o ideal para ter uma economia ainda maior é alternar com o transporte público em alguns dias da semana.
 
Viagens longas
Por outro lado, para viagens longas, o custo de táxis e transporte por aplicativos se torna inviável. Dependendo da frequência em que as viagens são realizadas, manter um carro pode ser a alternativa mais vantajosa. Em alguns casos, vale considerar o aluguel de um veículo durante alguns dias.
 
Comodidade
Antes de decidir por uma alternativa, é importante considerar a comodidade oferecida por táxis ou carros de aplicativos, já que os serviços permitem que você estude, se prepare para uma reunião ou até mesmo tire um tempo para dormir durante a viagem. Já ao dirigir, você precisará manter a atenção ao trânsito, o que pode contribuir para um aumento nos níveis de estresse.
 
Por outro lado, no carro é possível ter maior liberdade para ouvir a música que quiser, mudar a rota sempre que necessário e ir para qualquer lugar, além da vantagem de ter o veículo à disposição o tempo todo.
 
Segurança
Atualmente, o serviço de aplicativos de transporte não é totalmente regulamentado no País e não são raros os casos de motoristas que não são qualificados  para ocupar a posição. Além disso, nos serviços de transporte compartilhado como o uberPOOL, é importante considerar o risco de fazer toda a viagem ou parte dela com desconhecidos. 
 
Despesas com carro
Prestações, seguro, combustível, manutenção, IPVA, licenciamento e eventuais multas são despesas básicas para quem possui um carro. E estes valores precisam ser considerados pelo proprietário do automóvel. Em média, despesas desse tipo correspondem a 2% do valor do carro. A manutenção de um veículo de 20 mil reais, por exemplo, pode custar R$ 400 por mês.
 
Táxi x aplicativos
Dependendo do horário da viagem e do trajeto que será realizado, o transporte por aplicativos é mais barato do que os táxis. Por outro lado, em horários com trânsito mais intenso, os táxis podem ser mais vantajosos por conta da velocidade. Na cidade de São Paulo, por exemplo, os taxistas podem circular livremente pelos corredores de ônibus.
 
Concorrência entre aplicativos
Se você optar pelo Uber, é válido ter mais de uma opção de aplicativo de transporte para comparar preços antes de pedir as viagens. Além disso, plataformas como 99 e Cabify também costumam oferecer cupons de desconto e podem ser alternativas mais vantajosas por conta da disponibilidade de motoristas na sua região.