Todos querem um pedaço do seu FGTS

Homem segura sua carteira de trabalho
Por: Thâmara Kaoru, do UOL, em São Paulo 
 
Começou no dia 10/03 o saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Bancos como Bradesco e Santander convidam os clientes a aproveitarem essa grana extra para colocar as contas em ordem ou investir. Lojas e supermercados estão aproveitando a animação com o Fundo de Garantia e promovendo ofertas, na esperança de convencer o trabalhador a gastar.
 
Entre as empresas que anunciaram promoções estão Casas Bahia, Extra, Leroy Merlin, Magazine Luiza, Ponto Frio e Walmart. A rede Extra, por exemplo, promete desconto de R$ 300 na geladeira e 20% de desconto em lavadoras e smartphones Samsung. A rede Walmart informa que terá 3.000 itens com desconto, mas não diz quais serão os produtos. As Casas Bahia e o Ponto Frio prometem descontos de até 90% para quem for pagar dívidas de carnês e cartões de crédito.
 
Diante de tantas ofertas, o consumidor precisa tomar alguns cuidados para não gastar demais ou escolher um investimento ruim. Confira abaixo algumas dicas para tirar o melhor proveito desse dinheiro extra.
 
1. Pague as dívidas
O primeiro passo é pagar as dívidas, diz Diógenes Donizete, coordenador do Núcleo de Tratamento do Superendividamento do Procon-SP. "Se o consumidor tem dívidas, o ideal é quitá-las. O rendimento da aplicação em uma poupança não vai chegar perto dos juros que ele paga." 
 
2. Pense antes de comprar
Antes de comprar algum produto, o consumidor precisa pensar se realmente precisa daquilo, diz Donizete. Isso ajuda a evitar as compras por impulso. "A primeira ponderação é: eu preciso daquele produto que eu estou pretendendo comprar? É realmente necessário? Vale a pena gastar todo o dinheiro em apenas um bem?", questiona.
 
3. Se vai comprar, pesquise e pague à vista
Se decidir mesmo comprar algum produto, o ideal é fazer uma pesquisa ampla antes de fechar o negócio, além de pagar à vista e pedir desconto, diz o coordenador do Procon-SP.
"A recomendação é ter paciência e esperar um pouco para gastar. Quem já que esperou tanto para ter o dinheiro não vai querer acabar com tudo em um dia."
 
4. Faça um pé de meia
Para o consumidor que não tem dívidas, o especialista do Procon sugere pensar sobre o momento que vivemos. "É preciso ponderar que vivemos um período de crise. É sempre bom deixar um valor para emergências e gastos imprevisíveis. Se tiver um valor guardado, melhor."
 
5. Invista bem
O consumidor também pode aproveitar a chance para sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS, que rende pouco, e investi-lo em aplicações que rendam mais, afirma Sônia Amaro, advogada da entidade de defesa do consumidor Proteste. "Vale a pena sacar o dinheiro agora e aproveitar para investir em uma aplicação". Algumas opções são títulos do Tesouro e renda fixa, como CDB, LCI e LCA, sugere o economista Gesner Oliveira, sócio da GO Associados e colunista de UOL Economia.